sábado, 14 de setembro de 2013

Mazgani ao vivo no Lumiar | Festas da Juventude Junta de Freguesia do Lumiar 2013








Festival Todos'13 | Todos '13 Festival | Teatro | Artistas à procura de um Abrigo



Ana Lúcia Palminha, Beatriz Godinho, Catarina Gonçalves, Cláudia Andrade, Jonas Silva, Patrick Murys, Raquel Rua, Ricardo Machado e Ricardo Trindade, criação e interpretação

"Um artista que transporta a sua bagagem consigo, às costas, dentro do seu coração, pulmões e pernas, procura, pelas ruas do bairro, um público que o deseje. Procura um lugar para existir. Essa bagagem é o seu ponto de encontro com o mundo, é a sua coisa artística, que poderá ter a energia de uma urgência, de uma confidência, de uma canção que explode, mesmo sem microfone. Um espectáculo que não tem hora nem lugar preciso, um espectáculo que não existe, mas que se revela pela força que o esconde, quando menos se espera. "
E o mote está dado com varias actuações em locais diferentes, só conseguimos fotografar 3, espero que fiquem com curiosidade de ver Todos.....















sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Todos - Exposição de Fotografia Itinerante | Opening Itinerant Photo exhibition at Todos'13 Festival







Fotografado por Luís Pavão, esta exposição revelou-se após alguns alguns passeios de pesquisa  pelas ruas do bairro, quando deram com a Associação de  Albergues Nocturnos de Lisboa.
Esta exposição também pode ser vista a partir de 16 de Setembro no Arquivo Fotográfico de Lisboa, na Rua da Palma.

Abertura do Festival Todos'13 | Opening Todos Festival 2013



Na abertura de mais um Festival  "TODOS'13 caminhada de culturas " a Jaipur Maharaja Brass Band contagiou todos com a sua energia e alegria, vindos de Jaipur no Rajastão esta fanfarra toca habitualmente para grandes casamentos.
Ainda pode ser vista nos dias 13 às 18h30 no Poço dos Negros, as 21h00 no Miradouro de Santa Catarina e no dia 14 às 12h00 nas escadaria da Assembleia da República.














terça-feira, 10 de setembro de 2013

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Fim de semana de sobrevivência com os Fuzileiros | Formação

Para terminar o mês de Agosto em beleza nada melhor que aceitar o desafio dos Fuzileiros para um fim de semana de sobrevivência, mote estava dado.....

Foi criado um cenário .....
Vamos encarnar o papel de um turista que visita as belas paisagens do continente Africano, apreciando a sua fauna e flora, isto na companhia de um grupo de amigos, até que.......
o helicóptero onde viajas cai num local inóspito... e aqui começa a aventura!!!

Durante 2 dias vamos por em pratica a nossa perícia, imaginação e capacidade de improvisação, vamos sobreviver sem nada, comer o que encontrar, construir um abrigo com o que houver disponível... Vamos aprender a encontrar água e alimento, ou seja, vamos a prender a SOBREVIVER!

O único material que podíamos transportar: saco cama; estojo de higiene pessoal ( que no meu caso nem me lembrei de usar ); mochila e por fim uma lata de refrigerante ( item bastante útil e indispensável ).

O grupo


Após a chegada de todos os participantes deste desafio, fomos dividos em 2 grupos, o grupo Águia e o grupo Tigre  o meu). Feitas as devidas apresentações dos participantes foi altura de escolher o Team leader, que por a caso calhou ao menbro mais velho do nosso grupo.
Recolhidos alguns itens dos destroços do helicóptero, toca a rumar para um local seguro...



...entre os itens salvos dos destroços estavam, farinha, açúcar, 2 maças e 2 marmelos,1 frasco de azeitonas, 1 pacote de bolachas, sisal, 2 latas vazias, 1 pilha, resto de pano, um bocado de arame, e pouco mais...

O team leader a ler a nossa próxima missão....


Lida a próxima missão.... teríamos de fazer um abrigo para passar a noite em segurança que fosse estávele espaçoso para o grupo....
posto isto toca de colocar mãos à obra e dividir tarefas, entre orientar, cortar folhagem, encontrar varas suficientes para a estrutura do abrigo, e limpar a zona de acampamento... havia muito que fazer....
...mas antes de começar, deixar os nossos parcos viveres num local fora do alcance dos animais (a nossa dispensa) ....



dispensa a salvo e hora de começar a preparar o acampamento...




devido ao calor que estava fizemos a pausa para o almoço por volta das 12h, e como estávamos a trabalhar a bom ritmo iria saber bem um descanso....



aqui fica o que se pode chamar "almoço"... foram 3 azeitonas e 2 bolachas....


o mistério da lata, aqui ficou desvendado.. pois iria servir de copo e de "prato" para todo o fim de semana... 


continuando com os trabalhos de acabar o abrigo.





a finalização...


e como não podia deixar de ser a "crocodilo dundee" na entrada do abrigo...


com a primeira missão terminada, nada de descansar e já estava na calha a missão seguinte... Para nos manter em segurança e transmitir algum conforto é obrigatório saber fazer e manter o fogo é essencial no caso de ser necessário por à prova a sabedoria da sobrevivência....

quando andávamos a desbravar algum mato para trazer folhagem para a cobertura do abrigo, demos com este ninho vazio, que mais tarde irá ser muito útil para acender o fogo...


Como estamos em época de incêndios e todo o cuidado é pouco para fazer uma fogueira ( apesar da simulação tínhamos 1 extintor, enxada, pá e 1 bidón com água para o caso de haver álgum acidente )





a fazer o suporte da "panela" para a fogueira...



se fosse necessário deslocarmo-nos para outro local aqui estava um recipiente para levar o fogo sem se apagar....


...a fazer o ninho para tentar acender o lume.....



enquanto se finalizava a preparação da fogueira, também se melhorava o conforto do acampamento...



o suporte...


... e temos Fogo!!! não tenho imagens até chegar a esta bela fogueira porque fui eu a encarregada de a  acender... que foi feito com pederneira, embora também se pudesse ter utilizado a pilha e um pouco de palha de aço para provocar uma acendalha ou velho pedaço de madeira e um arco....



Mais uma missão concluída com êxito, mas agora é tempo de fazer uma escala para tomar conta da fogueira ponto 1 nunca deixar apagar, ponto 2 não pegar fogo à mata.
Na  missão seguinte a água é o tema, pois para sobrevivermos a um ambiente hostil é extremamente necessária se não mesmo vital, pois sem ela e mais do que com falta de comida não sobrevivemos..
Assim sendo temos de construir um filtro para antes de mais tirar algumas impurezas da a água e dar um aspecto bebível...





O aspecto final do filtro de água, um tripé de madeira com 3 divisões para ser colocados diferentes tipos de filtro... o primeiro de a contar do topo é para colocar alguma folhagem verde, o do meio areia e por fim cinza com carvão, este último para tirar algum sabor deixado pela água... mas iremos ver a funcionar em pleno no dia seguinte pois ainda não tínhamos nem cinza nem carvão frio para colocar no filtro...


sem nunca deixar os ânimos ficar em baixo seguimos para a missão seguinte....
Com um pouco de água na mão e o envelope na outra... soubemos que iríamos construir um forno... tarefa aparentemente complicada sem ter nada com que o fazer... explicações dadas pelo nosso formador.. tudo muda de figura e tudo se torna num potencial forno.... 
Os fornos consoante o local onde estamos podem ser de muitas formas e tipos variados de pedra, restos de telhas, num buraco, tudo isto colado com um pouco de argila e água e pronto temos forno....


mais uma vez mãos a obra... fomos á procura de matéria prima para levar a cabo a 4ª missão encontramos os mais diversos materiais que podíamos aproveitar, mas os eleitos foram umas telhas e uns vasos partidos....





                                      


para dar os retoques finais, foi colocada uma cobertura de areia para evitar saidas de calor ( claro que não fazíamos a mínima ideia se ia funcionar, e daqui dependia a nossa refeição da manhã )



...e funciona!!! Habemos forno.....



como se aproximava o anoitecer alimentávamos a fogueira com alguma regularidade... e já com a barriga a pedir alimento, aguardávamos a missão seguinte e a sonhar com bifanas, bacalhau na telha, entre outras iguarias bem portuguesas....


a missão seguinte tinha a ver com as próximas refeições.... Ui....  a sonhar com febras grelhadas não ajuda...
Pois como estávamos junto a uma linha de água colheu-se uns agriões, conigos e uns espinafres selvagens... e estes são os únicos ingredientes para fazer o jantar... nada melhor que uma sopa.. pois tem caldo e alguma verdura.... a restante missão é para o pequeno almoço teremos de fazer pão com a farinha e uma compota com os marmelos e maçãs.....




a minha refeição... não tinha bom aspecto e nem cheirava melhor...mas era o que havia... e no fim foi a melhor sopa que comi.....



no fogo de campo em amena conversa e a sonhar com um jantar a serio... e vai dai a pensar que iríamos descansar salta mais uma missão para por em pratica antes de recolher para descansar... não antes de fazer turnos 2 a 2 para assegurar a segurança do acampamento como também do lume...


nesta missão tivemos de assegurar em caso de não haver lanternas ou outro meio de iluminação, conseguiríamos fazer umas tochas....
Começamos por cortar uns madeiros com uma dimensão razoável (1 metro), um pedaço de pano, um bocado de aram, e alguma gordura ( que pode ser de algum animal caçado para a refeição, azeite, etc..) neste caso como não caçamos nem matamos nenhum animal simulamos com gordura de porco trazida do talho. Na segunda fase com uns pequenos paus a servir de travessas, enrolamos a gordura ao pau, com alguma destreza e paciência, cobrimos a gordura com o pedaço de pano e por fim tudo seguro com o arame....





e pronto missão cumprida e já o corpo a pedir descanso, ultimamos os detalhes dos turnos e a confecção do pequeno almoço...lamento não ter fotos do amassar do pão e da confecção do doce, mas estive en 2 turnos de segurança e à hora que foi tudo feito estava a dormitar.....
mas deixo as fotos da manhã já com o pequeno almoço pronto....




o chá que nunca nos deixou ficar mal... de folha de laranjeira e por último folha de laranjeira com caramelo de marmelo e maçã... uma delicia mesmo!!!
Após estarmos de barriga cheia... terminamos a missão do dia anterior, o filtro de água...




e finalmente última missão..... Yes, conseguimos chegar ao fim!!!
A construção de relógio solar.....






e não é que funciona!!! 

Deixo aqui só mais umas fotos do acampamento e material....



e como não podia deixar de ser a derradeira missão foi deixar tudo como nem se querer lá tivéssemos estado e por fim o almoço de convívio com todos os participantes no formação.
Foi muito bom, aprendi muitas coisas pratiquei outras e uma experiência para voltar a fazer....

Até a próxima....