quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Exposição de Fotografia | Theos – Deus Disperso | Pedro Laires



A Câmara Municipal de Lisboa tem o prazer de convidar V. Exª para a inauguração da exposição fotográfica Theos – Deus Disperso, retrato de quotidianos religiosos no mundo, da autoria de Pedro Laires, no âmbito da semana mundial da harmonia inter-religiosa.

A inauguração terá lugar no dia 4 de fevereiro de 2013 às 18h na Rua da Palma, 260 e estará patente até 16 de fevereiro

Horário: 10h às 13h e das 14h às 17h de 2ª feira a 6ªfeira

Como chegar:
Metropolitano | Subway: Linha Verde | saída Martim Moniz
Eléctrico | Tram: 28E, 12E
Bus | Autocarro: 34, 40, 708



Serras | Portugal








segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Hoje está assim....




EVENTO CANCELADO



Pedimos desde já as nossas desculpas, mas devido a uma inundação não podemos realizar o evento marcado para dia 02 de Fevereiro.
Será agendado em data a anunciar.
Mais uma vez as nossas desculpas,
Cláudia Damas

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Fungos | Monsanto



No dia após as chuvas e vento que assolaram a zona de Monsanto, ainda cresce algo com rara beleza.


quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Exposição Olha | Valter Vinagre | Galeria do Torreão Nascente da Cordoaria Nacional



Inaugura a 24 de Janeiro e estará patente ao publico até 23 de Março 2013.

Esta exposição reúne um conjunto de trabalhos do fotógrafo Valter Vinagre, sendo o resultado de uma colaboração com a APAV, com o objectivo de retratar o universo das vítimas de crime em Portugal.
"Como fotografar o silêncio? Como fotografar o invisível ou o velado? Desde que há fotografia – melhor seria dizer, desde que há imagem – que o problema se põe. Seja porque o que está em causa são conceitos e não realidades tangíveis, seja porque essas realidades se furtam absolutamente ao olhar da câmara. A violência doméstica, entendida como fenómeno alargado, é um destes casos. É omnipresente em todas as sociedades, mas invisível. É ilegal (é mesmo um crime público) na nossa, mas resistente à sanção social e à lei. O que é novo na modernidade não é a violência, mas, por um lado a natureza dessa violência e, por outro, o modo como a vemos e a enquadramos entre o espaço público e privado. O seu território, o seu capital de impunidade é precisamente esse círculo fechado que constitui a privacidade, que deixa à porta o Estado, as leis, a urbanidade exigível aos comportamentos. (...) Poucos assuntos podiam ser menos atraentes e mais destituídos de glamour e de fotogenia como a vida das pessoas vítimas de violência. O circuito mediático guarda-as normalmente para encarniçar em nós a faceta humanista que todos julgamos ter. A serenidade cúmplice das imagens de Valter Vinagre recusa liminarmente essa parasitagem. No fundo elas dizem uma só coisa de diferentes maneiras. Olha. Compreende o que puderes. Se puderes. E age. Se puderes."
Celso Martins


Horário:

De 3ª feira a 6ªfeira das 10h00 - 18h00
Sábado e Domingo das 14h00 - 18h00

Como chegar:
Galeria Torreão Nascente | Cordoaria Nacional
Av. da Índia, Edifício da Cordoaria Nacional, Lisboa

Metro: Linha Verde saída Cais do Sodre
Bus: 714; 760
Eléctrico / Tram: 15E



Retratos | Sofia Magalhães | Arquivo Fotográfico de Lisboa







EXPOSIÇÃO | Retratos de Sofia Magalhães
Colagem de peças cerâmicas e materiais diversos sobre fotografia.
Fotografias entre a última metade do século XIX e primeira metade do século XX.

Patente ao público de 18 de janeiro a 15 de fevereiro

Sala Piso 1:
Horário
segunda a sábado das 10h às 19h
Encerra aos feriados
Entradas gratuitas

Local: Arquivo Municipal de Lisboa | FOTOGRÁFICO
Morada: Rua da Palma, nº 246,
1100-394 LISBOA
Metropolitano: Estação Martim Moniz
Autocarros: 34, 40, 708
Elétrico: 12E, 28E


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Promoção Open Day | Vestidus Atelier | ATENÇÃO Evento CANCELADO



Pedimos desculpa pelo incomodo causado, devido ao mau tempo que se fez sentir nestes últimos dias, tivemos uma inundação no Atelier, e de momento estamos à procura de novo espaço.
De qualquer modo para esta promoção os interessados entrem em contacto connosco por e-mail e faremos uma marcação individual.

Mais uma vez as nossas desculpas,
Cláudia Damas

O Open Day realiza-se no dia 02 de Fevereiro de 2013.

Está incluído nesta promoção:
- Reportagem Completa, sem limite de imagens,
-Deslocação ( Zona de Lisboa e Vale do Tejo),
-8 horas de trabalho,
- Entrega em dvd de todas as imagens sem marca de água,
-Galeria privada On-line,


* A oferta em Hotel ( Um Lugar ao Sol) até ruptura de stock.
Oferta valida para contractos realizados no próprio dia, com pagamento de 50% da adjudicação.

nota: Em caso de cancelamento não serão devolvidos os 50% da adjudicação.

Como chegar ao Atelier Cláudia Damas

Metropolitano: Linha Azul,  saída Jardim Zoológico,

Carris: Estrada de Benfica, saída Bairro Novo, autocarros 716, 746, 758, 754,
           Rua Conde de Almoster, autocarro 70

Mapa: http://maps.google.pt/maps?hl=en&tab=wl



Floresta de Monsanto após o Alerta Amarelo



Devido à passagem de duas superfícies frontais frias por Portugal Continental, o fim de semana foi de aviso pela protecção civil para Alerta Amarelo. 
Resolvemos no domingo dar uma volta pelo Parque florestal de Monsanto, para ver se os estragos tinham sido elevados.... 







Os estragos foram muitos, para uma floresta recente parece que a recuperação vais ser lenta.
Muitas zonas ficaram quase "limpas" de árvores.
Muitas árvores partidas e outras tantas tombadas sem hipótese de recuperação.
É um cenário desolador, e para muito contribuíram as regueiras que deixam as raízes sem protecção...





7ª Edição do Panorama | Mostra de Documentário Português


 



sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Open Day | Atelier Cláudia Damas | Dia 02 de Fevereiro



Como chegar:

Metropolitano: Linha Azul,  saída Jardim Zoológico,

Carris: Estrada de Benfica, saída Bairro Novo, autocarros 716, 746, 758, 754,
           Rua Conde de Almoster, autocarro 70

Mapa: http://maps.google.pt/maps?hl=en&tab=wl

Mais info: damasclaudia@gmail.com 

Há dias assim....





quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Festival de Clarinetes do Norte Alentejano | Portalegre





mais info: https://www.facebook.com/ensembleclnortealentejano


Mangualde | Caminhada Nossa Senhora dos Verdes | PR 4 MGL



PR 4
MGL
Rota da Srª dos Verdes | Mangualde


Para quem está um pouco distraído Mangualde situa-se na Região Centro. Localiza-se a mais ou menos 15 km da sede do distrito de Viseu.  O concelho de Mangualde confronta-se a Norte com o concelho de Penalva do Castelo, a Oeste com o concelho de Viseu, a Sul com os concelhos de Nelas, Seia e Gouveia e a Este com o concelho de Fornos de Algodres. Dispõe de uma superfície de 220,72 km abrangendo um total de 18 freguesias.




Este percurso foi realizado em Dezembro de 2012, durante a pausa de Natal e como tal não quis deixar a sugestão para conhecer um pouco mais este município. De momento estão activos 5 percurso, incluído o da Srª dos Verdes. Em que os PDF’s podem ser descarregados em


Este percurso tem o seu inicio na Ermida da Nossa Srª dos Verdes ( para quem como eu não levou gps, não é fácil encontrar a Ermida, perdi cerca de 1h30 até dar com o local ) entre falar com os locais e tomar um café numa pequena povoação lá chegamos ao sitio!




Como tinha chovido dias antes, o terreno estava bastante alagado, aconselho botas bastante impermeáveis, pois ao fim de uns metros, os pés estavam a "nadar".
O caminho em alguns troços não se encontra nas melhores condições, não estou a falar de marcações, mas sim a precisar de limpeza. 


Passamos por um abrigo de pastores...


Numa aberta da vegetação vislumbramos o Rio Mondego, com algum caudal, devido às chuvas que ocorreram nestes dias.



... e como choveu os seus pequenos afluentes também estavam cheios de vigor, numa das varias travessias dos pequenos "rios" que alimentam o Mondego.


Um troço do percurso segue pela calçada romana, que vai acompanhando a Ribeira de Guimarães. 


Moinhos da Retorta e Moinhos da Ribeira.


Mais uma travessia desta feita, junto a um dos túneis do Caminho de Ferro.


Serra à vista....


Um percurso alternativo ao terreno cheio de água, para o regresso à Ermida da Srª dos Verdes.




E de novo no ponto inicial, a Ermida da Srª dos Verdes.
Este percurso não foi realizado na integra, apenas uns 5 km, pois devido a demora até encontrar o ponto inicial, e aos compromissos familiares do dia 24.
Mas em breve será completado e colocado aqui o seu relato.

Boas caminhadas